07 maio 2010


Hoje li matéria no jornal destacando que computadores e afins estão no topo das vendas para o Dia das Mães. É uma verdade incontestável: hoje não se vive sem informática. Está incorporada ao nosso dia-a-dia de forma que às vezes nem percebemos. Dinamiza a nossa vida, faz o tempo render (às vezes...) e nos coloca em conexão com o mundo de forma ultra rápida através da internet.
Em contraponto a esta realidade:

  • abrir a porta de casa e sentir o cheirinho dela (cheiro bom, espero), um aroma de bolo ou café vindo da cozinha ou de alguma comidinha gostosa que traga à mente a casa da vovó ou da mãe,
  • as cores dos ambientes de sua casa alegres ou mais tranquilas, como um pano de fundo;
  • deitar na sua caminha forrada com aqueles lençóis de algodão de qualidade com tamanho aconchego que dá vontade de ficar ali mais um pouco, aninhado;
  • a luz da manhã entrando pela janela do quarto trazendo energia para iniciar um novo dia,
  • um rápido olhar ao redor e verificar que está tudo organizado, bonito, iluminado... chega a dar aquela sensação de paz interior;

  • olhar para um bonito objeto que nos traga ótimas lembranças e que caiu feito uma luva naquele cantinho...

São coisas simples, rotineiras que nos renovam nessa vida que, por mais agitada e tecnológica que seja, há momentos que pede um protetor de tela, uma desacelerada física e emocional.

Faz um bem tremendo.

Feliz Dia das Mães
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como é bom ver vc aqui. Caso queira fazer um comentário ou tenha alguma dúvida sobre a postagem fique a vontade. Obrigada pela sua participação.