12 novembro 2015

Lançamento para A Garotada




"Brincadeiras infantis tem sido deixadas de lado por causa do bombardeio de apetrechos tecnológicos que lhes são oferecidos precocemente. 
Que não podemos eliminar a tecnologia da vida das crianças é fato! Mas podemos complementar sua diversão com brinquedos artesanais,ensinar as antigas brincadeiras de pique, corda, bolinhas de gude, bolinhas de sabão. Incentivá-las a descobrir o mundo encantado dos livros. Há inúmeras maneiras de  levar a criança a desenvolver seu lado mais criativo e conviver com o melhor dos dois mundos. "











Sabe aquele presentinho diferente, especial que você procurava para seus filhos, sobrinhos, netinhos, afilhados .....



Hoje tenho o prazer de apresentar a vocês uma linha de Módulos Infantis Artesanais que vão nos auxiliar nesta missão encantadora. A nossa proposta, em parceria com o Zoeh BB Atelier é produzir  joguinhos no formato de módulos de atividades, lúdicos, com função pedagógica, coloridos, resistentes e  muito divertidos, para encantar as crianças e os adultos também. Pensados para diversas faixas etárias, em formato perfeito para serem manuseados pelas crianças. E o melhor, novos módulos poderão ser acrescentados com o tempo para a criança  ter acesso a outras atividades.

Um produto  para encantar pais e filhos e despertar uma deliciosa  nostalgia da infância.

Produtos produzidos com responsabilidade social, que
estarão à disposição de vocês sob encomenda.
Podem ser personalizados (com foto, nome, cores ) ou básicos, com atividades para meninos ou meninas, confeccionados com muito carinho.

Módulo com  2 quebra-cabeças, reforçados, que podem se transformar em capa com o acréscimo de novos módulos ( sempre em números pares).

Com as peças


 Sem as peças

Bolsinho  na contra capa para guardar as peças dos quebra-cabeças.


                        
                           Módulos avulsos que podem ser acrescentados com novas atividades






Para informações complementares (tamanhos, materiais empregados, medidas, preços) é só enviar 
e-mail cathy.campos@hotmail.com ou mensagem na página do blog no Facebook
Terei muito prazer em atendê-los.


Com carinho,
Catharina Campos





08 novembro 2015

Varandas.... Recantos de Lazer



Um dos locais em que mais gosto de ficar na minha casa é a varanda. Café da manhã nos finais de semana é ali. Gosto de me esparramar confortavelmente na poltrona, ler o jornal com calma, ouvir os passarinhos e  admirar os beija flores que aparecem para uma visitinha ao meu pequeno jardim.
  

Varandas e Áreas Externas



Dar aquele toque especial para ficarem mais  alegres, convidativas, aconchegantes e prontas para uma reuniãozinha com amigos e família, é fundamental. 
Plantas, flores, almofadas coloridas, lugar para sentar, mesas de apoio são sempre bem vindas e um convite ao descanso.








Ainda que o seu cantinho seja mais restrito, não se prive de deixá-lo lindo:  as paredes dos espaços  pequenos podem ser preenchidas com jardins verticais e decoradas com peças menores, e charmosas, para fazer o espaço "crescer".   

E, se preferir usar poucas peças, capriche na proporção. 













26 outubro 2015

Como é a Numeração da Sua Casa?


É casa grande. É casa pequena, É casa  em condomínio. É casa de vila. É sobrado. É triplex. É casa num sítio , numa chácara ou fazenda. É apartamento, loft , flat ou quitinete. É casa na periferia. É casa em bairro chique. É casa de praia. É casa igual a sua ou a minha. Parecidas por fora.  Diferentes por dentro. Mas todas tem uma coisa em comum: precisam de um número para serem  localizadas.

Desde que a numeração das casas apareceu nas metrópoles européias, no século XVIII, cada cidade tem um jeito diferente de colocar algarismos nas suas construções. Mas vocês se recordam ou sabem como se faz essa numeração?

 Na maioria das cidades brasileiras, e aqui não é diferente, o que geralmente ocorre é que a numeração cresce de acordo com a distância em relação ao chamado marco zero, que quase sempre fica no centro da cidade. Esse ponto é a principal referência para determinar onde fica o começo da via e indicar qual lado recebe casas com números pares ou ímpares .  Por convenção, subindo-se a rua, à direita, ficam os números pares e, à esquerda, os ímpares. Para isso, os técnicos medem quantos metros separam o começo da via da entrada de pedestres da casa (ou do meio do terreno, no caso das áreas vazias).  Geralmente, é essa distância que define o número do imóvel. Mas há que se valer do bom senso. Por exemplo: do inicio da rua C até a entrada de pedestres  da primeira casa da rua, a medida deu 26 metros; porém a casa fica no lado ímpar, o número da casa será o ímpar seguinte mais próximo no caso, o 27.
É claro que há   algumas nuances, mas o princípio geral é este.
Fiz uma seleção bem legal de placas usadas para exibir a numeração de algumas casas e prédios.  Há placas para vários estilos e gostos.
Vamos conferir?








Para quem mora em apartamento é um pouco mais complicado dar uma personalizada na numeração, já que quase sempre é padronizada. Ainda assim há prédios com   sinalização numérica bem interessante. Mas quem habita uma casa pode deixar marcado seu estilo logo de primeira. Só vale lembrar que a númeração deve ter tamanho e formato bem legíveis e, sempre que possível estar iluminada para melhor visualização à noite.