01 dezembro 2012

Vitrine da Loja-Sua melhor vendedora


Você já parou para pensar quanta informação a vitrine é capaz de transmitir ao seu cliente no momento em que ele está olhando para seus produtos?


Pela vitrine, criamos uma ilusão de desejo ou necessidade. A vitrine fabrica uma ilusão da realidade, apontando a quem o produto poderá ser destinado e como poderá ser consumido. Sua exposição deve encantar a ponto de criar desejo pela mercadoria sem que o cliente esteja precisando. Ela é persuasiva. Identificamos o produto que será vendido e a marca que poderá incentivar ainda mais o desejo.







A loja deve informar seus conceitos, ou seja, como quer ser reconhecida pelo seu público, seja pela sua política de preços, pela variedade de produtos que trabalha ou pela quantidade de produtos que expõe.






A vitrine deve convidar os clientes a entrarem na loja. Depois de criar uma ilusão e um desejo pela mercadoria, cabe à loja efetuar a venda.

Por conta disso, a Vitrine deve ter uma constante renovação e, a cada troca, o mesmo espaço deverá parecer novo, encantando o consumidor por meio de outros produtos expostos ou de outros tipos de decoração.

A vitrine deve causar surpresa. Deve estar sempre cheia de novidades. Mesmo quando trabalhamos com poucos produtos e esses são trocados apenas de lugar, a vitrine deverá transmitir a sensação de novidade e curiosidade em todos os momentos.
Em média, a vitrine é responsável por até 70% das vendas da loja. Dessa forma, ela é considerada um vendedor permanentemente ativo, pois é capaz de vender os produtos mesmo que a loja não esteja funcionando.

É também um grande cartão de visitas, pois é capaz de colocar a mercadoria em contato com o cliente, fazendo com que ele observe a loja, identifique os produtos expostos, entre e compre.

A vitrine certa é a vitrine que vende. Já a vitrine errada é a que não vende!

Em razão da grande concorrência e da boa capacitação dos lojistas, não basta apenas expor os produtos.
É necessário expô-los de maneira adequada e constante, para que seja atraente para os clientes em potencial  de seu comércio.

Uma loja e uma vitrine mal produzidas podem sinalizar um local despreparado
para o cliente e, consequentemente, para a venda.
Outro ponto de grande importância:
Toda loja deve proporcionar ao seu cliente um ambiente confortável para que a
compra seja realizada de forma mais prazerosa.
Assim, o merchandising  feito pela loja para não é só para oferecer as mercadorias, mas também fazer com que o cliente receba ideias de como elas podem ser utilizadas, que complementos podem agregar, ou seja, o “algo mais”.

Algumas dicas básicas que podem incrementar o fluxo de clientes em sua loja:
  • Crie estratégias para que esse ritmo diminua, e os clientes observem os produtos expostos logo na entrada da loja.
  • A compra precisa ser confortável, fácil e o mais prático possível.
  • Disponha assentos para acomodar os acompanhantes de seus clientes.
  • Mantenha os condicionadores de ar em perfeito estado de funcionamento efetuando manutenções periódicas. Assim, evitará que ocorram falhas inesperadas capazes de espantar os clientes de sua loja.
  • Em períodos de liquidações ou ofertas, não deixe de utilizar placas promocionais com apelo de cores e avisos de ofertas, principalmente na fachada do estabelecimento para que o cliente tenha conhecimento da existência de promoção antes mesmo de adentrar a loja.



Todas as estratégias de merchandising visam atrair as pessoas que frequentarão a sua loja e oferecer conforto a elas, o que acarretará um incremento nas vendas.

É importante fazer um bom  diagnóstico para que você saiba aproveitar o seu espaço e trabalhá-lo da melhor forma possível, inclusive se desfazendo de objetos que não tenham utilidade e verificando tudo o que deve ser melhorado ou adequado


Observe em seu comércio:
  • a visibilidade, o acesso (calçada, estacionamento), a aparência da fachada, as interferências existentes, a vizinhança,a conservação e a iluminação dos letreiros, bem como a iluminação da fachada do seu estabelecimento. 
  • Considere, a entrada da loja (piso, parede e teto), o espaço interno, a circulação, a sinalização, a exposição dos produtos, a área de venda (balcão/mesas), o estoque, a administração, os sanitários, a copa, o caixa e o crediário. Como lhe parecem?
  •  Como você avalia a aparência e a manutenção das araras e dos cabideiros ou das estantes e das prateleiras, dos nichos, das gôndolas das cestas de promoções (se houver), dos provadores (se houver), das ilhas e das mesas?

Então, concorda comigo que a Vitrine é seu melhor cartão de visitas?





Um comentário:

  1. oi flor obrigada pela visita e volte sempre, amoo o estilo do seu blog muito chiccc...bjimm

    ResponderExcluir

Como é bom ver vc aqui. Caso queira fazer um comentário ou tenha alguma dúvida sobre a postagem fique a vontade. Obrigada pela sua participação.