09 fevereiro 2010

Como nasce um projeto 2


Além do espaço reduzido, a obra deveria ser rápida, os revestimentos de fácil manutenção mas com qualidade e o orçamento bem enxuto. Seria um bom desafio.
Conversei com a cliente sobre a necessidade de remodular a iluminação do quarto para deixá-lo mais agradável e satisfazer às novas necessidades do menino quanto a luz na bancada de estudo etc. Como a mãe não havia pensado neste ponto e, achando que encareceria muito o custo final do projeto, pediu-me a apresentação das ideias para poder analisar com mais calma posteriormente.
O próximo passo seria apresentar uma Proposta de Projeto à cliente com as ideias para o quarto, incluindo um pequeno projeto de iluminação.
Fiz um esboço(croqui) da planta baixa (o desenho do espaço visto de cima), com o mobiliário existente, marquei pontos importantes como posição de vigas e pilares aparentes, interruptores e tomadas, posição do ar condicionado, enfim tudo que pudesse limitar o processo. Perguntei se haveria algum item que a cliente gostaria que fosse mantido. Como o piso laminado flutuante fora trocado havia poucos meses, ela achava desnecessária a substituição. Como estava em excelente estado de conservação, a qualidade era boa e o padrão neutro não causaria grandes alterações, prometi estudar com carinho e adaptar o projeto em relação a cores, texturas e revestimentos ao padrão do piso já existente. Assim, passei a analisar o espaço e pensar nas propostas que apresentaria para o quarto infantil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como é bom ver vc aqui. Caso queira fazer um comentário ou tenha alguma dúvida sobre a postagem fique a vontade. Obrigada pela sua participação.