25 maio 2016

Design Brasileiro


Design que admiro

O exotismo ondula em contornos e cores. É a marca da cadeira Cobra Coral que toma assento no design ousado e provocativo. A estrutura de aço inoxidável curva-se ao efeito hipnótico do revestimento executado com corda naval nos tons da serpente. O coral, preto e branco alternam-se num balé sinuoso e deixa transparecer o cuidado de mãos habilidosas por trás do cingir artesanal.



No encosto da peça o entrelaçamento enfatiza leveza e movimento. Exalta a beleza da cobra coral que habita todo o território brasileiro, encerra mitos da floresta e serpenteia poesia na música homônima de Caetano Veloso: “Para de ondular, agora, cobra coral/ A fim de que eu copie as cores com que te adornas/ A fim de que eu faça um colar para dar à minha amada/ A fim de que tua beleza, teu langor, tua elegância/ Reinem sobre as cobras não corais”.

A peça de mobiliário guarda o posto de primeira cadeira no portfólio do Estúdio desde sua abertura, há cinco anos. Lançada durante a Paralela Móvel, a estrutura simples contrasta com o porte imponente dos sofás e poltronas e mantém em comum a assinatura têxtil da amarração feita à mão. A força das cores e toda carga simbólica e mítica que reveste as serpentes a torna instigante e orgânica. Deixa um rastro de vivacidade. 

Criatura e seu criador
Fonte: Blog do Designer Sergio Matos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como é bom ver vc aqui. Caso queira fazer um comentário ou tenha alguma dúvida sobre a postagem fique a vontade. Obrigada pela sua participação.