10 setembro 2011

Para a Saúde do Bebê, Gestantes, Crianças e Adultos é importante lembrar....

Nossa postagem é um pouco extensa mais vale a pena relembrar questão importante como essa, principalmente por envolver a saúde de nossa família.





O bisfenol A (BPA) foi originalmente destinado a ser usado como um estrogênio sintético antes de cientistas descobrirem que ele poderia ser um aditivo de plásticos e resinas. A mudança de sua utilização, no entanto, não alterou suas propriedades estrogênicas. O bisfenol A é usado na fabricação do plástico e no revestimento interno de latas de bebidas e de alimentos. Segundo pesquisas, pode provocar puberdade precoce, câncer, alterações no sistema reprodutivo e no desenvolvimento hormonal, infertilidade, aborto e obesidade. Por conta disso, já foi proibido na União Europeia, no Canadá, na China, na Malásia e na Costa Rica. Onze estados americanos também já vetaram o BPA em mamadeiras e copos infantis.
Atualmente, o BPA é uma das substâncias químicas mais produzidas em todo o mundo – está presente, por exemplo, em garrafas e recipientes plásticos, enlatados, recibos e seladores dentais, entre outros.
Nas latas, ele é usado como revestimento interno na forma de resina epóxi para evitar a ferrugem. O problema é que ele migra da embalagem contaminando os alimentos, principalmente os que apresentam alto teor de gordura, sal e acidez. Pesquisas sugerem que os alimentos são as maiores fontes de exposição do BPA e que, para adultos, as latas são as principais responsáveis.
Na Europa, assim como na Costa Rica, o bisfenol foi proibido em embalagens de produtos para criança. No Brasil, o Bisfenol ainda é permitido. A Anvisa determinou que todo alimento traga no rótulo a informação sobre a presença (ou não) de bisfenol na embalagem.
O Bisfenol A está presente em embalagens plásticas e latas de conservas e bebidas. Embora muito se fale das mamadeiras é preciso lembrar que as latas de refrigerantes estão presentes na vida das crianças. As conservas alimentares também estão integradas à alimentação. 
Então qual deve ser a nossa atitude no dia a dia?

  • prefira as mamadeiras e utensílios de vidro ou livres de BPA para bebês e crianças. Vem com a identificação: etiqueta BPA FREE ou na embalagem o triangulo de reciclagem com o nº 5 no centro.
  • evite esquentar no microondas bebidas e alimentos armazenados em recipiente plásticos pois o bisfenol é liberado em maior quantidade quando aquecido. 
  • pelo mesmo motivo acima evite deixar mamadeiras e chupetas expostos a fonte de calor como sol ou esquecidos dentro do carro.
  • vasilhas de plástico não devem ser levadas ao congelador. A liberação do composto é acelerada quando há resfriamento.
  • diminua o consumo de alimentos e bebidas enlatadas.
  • opte por vasilhas de vidro, porcelana, cerâmica ou aço inoxidável.
  • descarte vasilhas de plástico lascadas ou arranhadas e evite lavá-las com o lado áspero da esponja ou com detergentes fortes.
  • é possível identificar as embalagens plásticas com BPA. Evite as que trazem o simbolo da reciclagem com os nº 3 ou 7 no interior do triangulo.   
Fonte das instruções: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia de São Paulo-Sbem sp
outras informações: www.otaodoconsumo.com.br





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como é bom ver vc aqui. Caso queira fazer um comentário ou tenha alguma dúvida sobre a postagem fique a vontade. Obrigada pela sua participação.