31 janeiro 2012

Para as Noivas....

A Almofada para alianças é um complemento charmoso e especial na cerimônia de casamento. Dos noivos mais tradicionais ao mais modernos raramente deixam de fora esse item tão mimoso e especial.  Além das almofadinhas, pode-se utilizar caixinhas, bandejas enfim itens delicados e ricamente decorados ao estilo e gosto das noiva.
 Essa aqui apresentada é o ZoeBB Atelier é bem delicada e romântica na medida, sem exageros podendo ser utilizada sem erro em qualquer estilo de cerimônia.

27 janeiro 2012

Momento Família - Hora da Refeição

O momento das refeição deve ser especial. Isso porque estamos recarregando nossa 'bateria' com nutrientes não apenas gostosos, mas que nos trarão saúde, vitalidade e bem estar para desfrutarmos a vida. Assim esse momento deve ser apreciado desde muito cedo. É comum as mamães terem alguma dificuldade com os filhos  na hora da refeição. Uma prática que tenho observado em diversas famílias é o uso do computador com desenhos animados para distrair os pequenos enquanto almoçam. Sei que cada um tem o direito de orientar suas familia como achar melhor, mas, francamente, receio de que esta não seja uma forma saudável de fazer as crianças apreciarem sua refeição. Um estímulo lúdico bacana pode surtir um ótimo efeito e ajudar a fazer desse momento um momento de alegria ao invés de desespero. Pensando nisso o ZoéBB Atelier, grande parceiro do nosso Blog, desenvolveu uma linha de produtos bem lúdicos que poderão deixar a hora das refeições muita mais divertidas. Um que amei foi o jogo americano para crianças no formato de um carneirinho. Pode até servir de tema para uma pequena historinha. Eu, pensando como Designer,  poderia até usá-lo como enfeite no quarto das crianças de tão lindinho que é.
Vejam as fotos abaixo:











Ainda vem com um lindo guardanapo em tecido. Se vc quiser maiores informações sobre esse e outros produtos do ZoéBB Atelier é só fazer contato através do e-mail zoebbatelier@yahoo.com.br ou no e-mail do blog.

20 janeiro 2012

Design no Dia a Dia


Hoje vamos falar de um objeto que a gente utiliza muito no dia a dia e nem se dá conta de sua importancia e nem presta atenção ao seu design. O garfo. 

Acredita-se que o garfo tenha sido usado pela primeira vez no séc. XI, nas casas italianas, para se comer frutas que poderiam manchar os dedos das mãos. Até então as pessoas comiam usando as próprias mãos ou a faca. Só no final da década de 1450 que os garfos começaram, lentamente, a substituir a faca na hora de pegar os alimentos. No séc XVI, Henrique III introduziu o uso individual do garfo, um único garfo era  compartilhado, até então, por todos os presentes no jantar.Mas foi só por volta de 1620 que seu uso se difundiu nas mesas da Europa.
 Os primeiros garfos possuiam apenas dois dentes. O de três dentes no início de séc XIX e, somente em 1880 iriam surgir os garfos de 4 dentes, parecidos com os que usamos hoje em dia.


Hoje temos garfos para diferentes usos e com diferentes desenhos.. Ele é utilizado até para peças de decoração.







19 janeiro 2012

Babuchy Decor faz Dois Anos...






O Babuchy  Decor começou de um sonho. Sonho de expressão, sonho de compartilhar, de criar, de informar, de opinar e  de ouvir, de fazer parcerias com gente que pensa bonito e quer deixar o mundo bonito também, que ama a vida e quer compartilhar esse sentimento, gente que sabe que todo dia é dia de  aprendizado... E estamos caminhando  para tornar esse sonho realidade. É o nosso segundo ano de existência e queremos agradecer a todos que tem  feito parte ativa nesta caminhada. Obrigada pelas felicitações, pelas sugestões, pelos comentários, pelos muuuuitos e-mails e até mesmo pelas broncas que nos ajudaram a chegar até aqui e com fôlego para continuar caminhando.... Todos que  já fazem parte de nossa história.  


Obrigada a VOCE!

Idéias Criativas

Dois destaques neste post: primeiro a forma divertida de utilizar um ponto de luz no quarto com graça. Claro que é para iluminação pontual mas é bem bolada e lúdica: A luminária parece uma bola de gás flutuando pelo quarto. Ela é feita de polietileno e cetim e pode ser colada no teto ou em uma parede. Aqui você encontra
 maiores detalhes sobre ela. Ah, o cordão da bola serve para ligar a luminária.


Outro destaque é a cama que pode ficar embutida no armário. Idéia bacana de aproveitamento de espaço no quarto da garotada.  Inspirem-se.  Ah, aproveitando que já está aqui no BabuchyDecor, dê uma passadinha na nossa página  ANTES&DEPOIS.  Está com idéias bem bacanas.

16 janeiro 2012

Organizando Quartos Infantis

Colocar em ordem o quarto da criançada é sempre tarefa que demanda criatividade. Uma idéia interessante para ajudar  nesta tarefa é a pasta para organizar com capricho os documentos de seus filhos(veja na foto). É uma pasta em mdf decorada, com tampa fechada por elástico. Ao invés de usar aquelas de plástico que com o tempo deformam e acabam por amarrotar os docs. Aproveite a idéia e encomende uma para cada membro da família.São pequenos mimos que fazem grande diferença na organização da papelada e documentação da casa. Você pode adquirir só a pasta, ou a pasta junto com kit completo para o quarto do bebê, para você ou para presentear alguém, ou ainda fazer uma encomenda personalizada e conhecer outros produtos  na loja do Atelier  Plenamente Arte clicando AQUI.


Tenho certeza que vocês vão amar.


08 janeiro 2012

Puxadores para Móveis- Como escolher


Os puxadores, ou a ausência deles (quando são embutidos ou realmente dispensáveis) são complementos importantes no visual de um bom móvel.
Puxador de couro
Pensar em Decorar apenas com modismos ou 'o que está se usando mais' é limitar-se muito.
Assim seja um puxador simples tipo "bolinha" até um em cristal todos tem o seu lugar certo. E devemos também pensar em que ambiente aquele móvel, com determinado tipo de puxador, ficará. Exemplos? Armários, cômodas, móveis para bebes e crianças em geral devem ter puxadores muito bem escolhidos para evitar acidentes - puxadores com muitas pontas, formatos que possam fazer a criança usar o puxador como 'escada' também devem ser evitados. São itens de segurança que podem evitar acidentes com os pequenos. O mesmo deve ser observado em móveis que ficam em locais de passagem que  não devem ter puxadores muito pronunciados (para fora) pois poderão machucar pernas ou braços de passantes (em móveis de escritórios, balcões de lojas, móveis colocados em corredores são alguns exemplos). Em detalhes que muitas das vezes não atentamos,  estão os diferenciais.
Como escolher:
Vai depender do estilo, função, cor do revestimento e segurança. Uma peça modelo antiguinho, simples ou rebuscado pode fazer grande diferença no aspecto final do móvel.
Podemos também empregar tipos diferentes de puxadores desde de que tenham harmonia na composição e no material.
O tamanho vai depender  de tudo o que foi dito acima. E a cor ou acabamento e material dos mesmos também: colorido, dourado, alumínio ou inox fosco ou brilhante, branco, de vidro, cerâmica. madeira, resina, couro, ou outro material qualquer deve ser pensado em relação ao móvel. Ás vezes é até um pouco demorado chegar ao modelo ideal mas vale à pena escolher com calma. O resultado será único. Hoje em dia já pode-se até combinar o puxador do armário com a maçaneta da porta.
Alguns modelos de puxadores :









Este móvel dispensa a colocação de puxadores.
Abertura sistema Tip On abre com simples toque

Puxador estilo colonial

Puxadores em variados tamanhos  com o mesmo desenho


06 janeiro 2012

É Pra Comemorar....







Queridos seguidores, amigos, visitantes, anônimos, curiosos, enfim .... Passamos dos 100.000 !!!!  
Isso mesmo passamos dos cem mil acessos. Parece que nosso objetivo de informar, divertir e dar dicas para deixar sua casa e seu dia a dia melhores tem valido a pena. Obrigada a todos que sempre se lembram do Babuchy Decor. 
Um beijo carinhoso. 
Estamos preparando mais novidades para vocês inclusive no nosso 2º Aniversário. Aguardem. 
Mais uma vez obrigada pelo carinho de todos. 
Catharina Campos

05 janeiro 2012

Inusitadas - Sapatos Bizzaros

Inicio de ano, férias para alguns.... então vamos a algumas postagens bem triviais  só prá descontrair.Voce usaria algum desses sapatos???


OKOBO – JAPÃO
Bem antes dos anos 70, mais precisamente no século XVIII, as Maiko, as aprendizes das Gueixas, já usavam plataformas. Os Okobo poderiam vir em forma de sandália (como na foto) ou como tamancos. O motivo pelo qual as moças usavam esses sapatos não era pura vaidade – quando você está usando um quimono que vale uma fortuna, você não quer sujá-lo de lama quando anda fora de casa. A sola do Okobo é feita de madeira, caso você esteja se perguntando, mas não madeira maciça (para a sorte das gueixas). Ele tem um furo no meio, que produz um som muito distinto enquanto alguém caminha – na verdade o nome “okobo” é uma onomatopéia que imita o barulho característico. O salto mede, normalmente, 15 centímetros.


SALTO ALTO PARA HOMENS – EUROPA
Em 1700 a moda disse que os homens deveriam ter pernas bonitas e fortes, que acompanhassem as calças curtas e bufantes e as meias justas. Então eles quiseram um sapato que os fizesse parecer mais atléticos ao mesmo tempo em que complementasse seu look – surgiram os saltos masculinos. Boa parte dessa moda foi difundida pelo rei Luis XIV, que, até hoje, dá nome à tendência.


KABKABS – LÍBANO
Esses chinelos altíssimos de madeira foram, na Idade Média, a solução que as mulheres encontraram de proteger seus pés e suas roupas da sujeira das ruas. Os calçados das mais ricas eram decorados com madrepérola ou prata. O nome, kabkab, como no caso do okobo, também é uma onomatopéia, que derivava do som dos calçados no chão de mármore dos palácios. Em ocasiões especiais, como em casamentos, os calçados eram inteiros decorados com prata e outros ornamentos – e eram especialmente usados para que as noivas, normalmente muito novas, parecessem mais altas. Socialmente, eles eram usados apenas por mulheres, mas em casas de banhos os homens também usavam modelos mais simples, sem nenhum enfeite.


SAPATOS DE TRONCO – FINLÂNDIA
No meio do século XX, as mulheres finlandesas usavam esses sapatos feitos com casca de árvore diariamente, com tecidos enrolados nos pés que serviam como uma espécie de meia. Eles também eram usados, comumente, como uma capa para sapatos de couro, que protegiam o material mais frágil quando estava chovendo. Normalmente, eram feitos com a casca de bétula, mas tinham uma desvantagem: duravam apenas uma semana de uso contínuo.

CHOPINES – ITÁLIA
Hoje existem apenas alguns poucos exemplares de Chopines em museus – e se você analisar bem o sapato, não é difícil imaginar porque eles não fazem sucesso até hoje. Eles surgiram na renascença e, assim como outros sapatos da lista, sua altura vertiginosa serve para proteger os vestidos e os pés das moças. Eles eram muito caros e, com seus 18 centímetros de salto, faziam com que as mulheres mais ricas pudessem se destacar.

SAPATO ALTO SEM SALTO
Trazendo um design mais moderno para a lista, esses sapatos foram usados por Victoria Beckham. Mas, apesar de terem sido fabricados na atualidade, não parecem tão confortáveis assim – no entanto, o Designer Antonio Berardi afirma que eles não causam nenhuma dor à usuária. Já especialistas afirmam que eles não só podem machucar seus pezinhos como causar danos aos seus tornozelos e à coluna. Você arriscaria?


PADUKAS – ÍNDIA
Essa moda indiana pegou no Brasil. Vemos por aí várias rasteirinhas com o modelo inspirado em uma Paduka. Na Índia é o mais velho modelo de sapato conhecido. Eles não são mais do que uma sola com uma espécie de “maçaneta” situada entre os dois primeiros dedos do pé. A maçaneta poder ser feita de inúmeros materiais – desde madeira até marfim ou prata. Algumas pessoas usam uma versão do calçado feita especialmente para o masoquismo, que teria espinhos na maçaneta. A dor, depois de um tempo, faria com que o organismo liberasse substâncias relaxantes, que aumentariam o prazer sexual.


SAPATOS NUPCIAIS DE MADEIRA – FRANÇA
Não, não são pequenos barquinhos vikings. Eles surgiram no distrito de Ariege no século IX. Antes do casamento, o costume era que o noivo fizesse o sapato para sua futura esposa. Quanto mais alta era a ponta, maior era o amor dele por ela. Conta a lenda que as mulheres da vila foram seqüestradas por mouros. Os homens conseguiram resgatá-las e depois furaram os corações dos invasores com a ponta dos seus sapatos. Tendo isso em vista, você deixaria sua noiva usar uma coisa dessas?

BOTAS DE BAILARINA
Elas têm pontas similares à das sapatilhas de bailarinas profissionais, duras. Começaram como um sapato “de fetiche”, mas agora viraram moda, especialmente no Japão. Agora elas estão a venda por lojas online que as enviam para o mundo todo. Você pode ter adivinhado sozinho, mas não é aconselhável usá-las por um longo período.

SAPATOS LÓTUS – CHINA
A tradição chinesa Han dura milhares de anos e diz que, para que uma mulher seja considerada bela, seus pés devem ser amarrados para parecerem pequenos. Como parte do seu dote, a mulher devia fazer vários sapatos à mão, para mostrar suas habilidades de costura, além de ter os pés pequenos.


BÔNUS – SAPATOS TATU
Alexander McQueen criou esses sapatos que foram “popularizados” por Lady Gaga e outras celebridades, que não se preocupam em parecerem extravagantes demais.

Fontes: www.queensshoes.com.br e pesquisa no google imagens.