28 julho 2010

Os Benefícios da Cor no Ambiente de Trabalho

Estudos de diversos autores indicam que a cor pode e deve ser utilizada para auxiliar os indivíduos a se sentirem fisica e emocionalmente mais confortáveis nos ambientes de trabalho. Ao induzir sentimentos de conforto, a cor é capaz de propiciar:

  1. Reações psicológicas positivas relacionadas ao humor, satisfação e motivação.
  2. Aumento no desempenho do trabalhador, resultando em maior produtividade.
  3. Melhoria no padrão de qualidade do trabalho desempenhado.
  4. Menor fadiga visual, através da adaptação dos contrastes.
  5. Redução do índice de acidentes.
  6. Melhoria do clima social de trabalho.
  7. Facilidade de conservação e limpeza do ambiente.
Tetos e forros - devem ser pintados de cores claras, que se aproximem do branco pois a luz difusa refletida é espalhada com uniformidade pelo interior do ambiente, dissipando sombras e reduzindo consideravelmente a necessidade de luz artificial.
Pisos - interferem na luminosidade do ambiente. É aconselhável que sua cor seja um pouco mais escura  do que as cores do teto e das paredes.
Paredes e colunas - determinam no que se refere à cor, a atmosfera geral do ambiente. É para elas que a vista se dirige quando se desvia do trabalho que está sendo realizado. Uma diferença acentuada entre a cor da bancada de trabalho e das paredes gera uma necessidade de esforço da vista para adaptação a nova cor. Esse esforço feito várias vezes ao dia causa cansaço visual.
Mesas ou bancadas de trabalho - devem ter acabamento sem brilho e ser de material que evite problemas de ofuscamento que surgem em função dos reflexos da luz incidindo sobre a superfície.
Resumindo, um projeto cromático adequado deve considerar  itens importantes:
  • Deve estar de acordo com a função do espaço e das tarefas que ali serão desempenhadas;
  • deve evitar que o ambiente seja extremamente estimulante ou extremamente depressivo;
  • deve evitar criar efeitos fisiológicos ou psicológicos negativos.
  • deve priorizar os fatores de segurança, aplicando sistema de cores funcionais e de padrão reconhecido universalmente, visando reduzir riscos de acidentes e acelerar o uso de dispositivos de socorro.


Acrescente uma  iluminação cuidadosamente  planejada, pois luz e cor são inseparáveis,  uma análise ergonômica bem aplicada    e 
estará criado um ambiente de trabalho com atmosfera agradável e funcional que trará bem estar físico e emocional  a todos que dele se utilizam quer  funcionários,  fornecedores ou clientes.  
Agregará valor ao  negócio, trazendo maior  lucratividade para a empresa.

26 julho 2010

Efeito da Cor no Ambiente de Trabalho 2


A cor sendo um estímulo visual, pode evocar associações com percepções naturais de outros sentidos. À partir do conhecimento desta capacidade da cor é possível utilizá-la como uma ferramenta de transformação dos ambientes. Estes podem ser modificados tornando-se maiores ou menores, mais altos ou mais baixos, mais largos ou mais estreitos com o efeito da cor. Estas associações são muito reais e tem um papel importante no design de ambientes. Observe a exemplificação no desenho ao lado. O mesmo espaço todo branco e depois colorido.

Ainda em relação ao efeitos da cores, vale destacar:
As cores quentes são psicologicamente dinâmicas e estimulantes, sugerindo vitalidade, excitação e movimento - são ideais para locais como salas de musculação (verdes alegres, laranjas, alguns tons de vermelho); ou setores de vendas. As cores frias são calmantes, suaves e estáticas, dando a sensação de frescor, descanso e amplitude. Criam ilusão de profundidade, transformando pequenos espaços. Não são, todavia, indicadas para ambientes com pouca luz natural, pois, neste caso, transmitem a sensação de frio e solidão. 
Verde é a cor que menos cansa a vista e, por isso, é amplamente utilizado em mesas de jogos e quadros escolares. É muito empregado também em interiores por não  causar fadiga e sugerir frescor, natureza, tranquilidade. Azul pode ser empregado em grandes superfícies sem se tornar cansativo e dá a sensação de aumentar o ambiente. Conduz ao relaxamento e  é adequado a ambientes de descanso. Deve ser equilibrado harmoniosamente com outras cores  para não criar um clima de tristeza. O branco traz claridade e alegria, quando usado como acessório, isto é, compondo com outras cores, pois realça as cores próximas, tornando-as mais atrativas. Um ambiente totalmente branco, como mencionamos na postagem anterior, torna-se frio e impessoal.

 Cinza  é usado como contraste para cores intensas. É de grande harmonia com todos os tipos de composição de cores. Se usado em demasia, sombreia o ambiente. (Repare nos espaços -cinza mais suave combinado com laranja e cinza mais fechado combinado com madeira)


O preto em leves toques dá um aspecto requintado ao ambiente, porém em demasia, cria um clima de tristeza, até mesmo em espaços formalmente luxuosos.
Os esquemas de cores para aplicação em fábricas e escritórios ou qualquer ambiente de trabalho deve ser simples, com tons suaves. Esquemas elaborados com cores vivas podem parecer, a princípio, atrativos, mas tornam-se cansativos para quem tem que trabalhar o dia todo no ambiente. Acabamentos discretos recebem melhor aceitação. Porém, um esquema mais elaborado pode tornar-se adequado  quando aplicado em áreas não propriamente de trabalho, como hall de elevadores, salas de espera, fachadas, recepção, "cantos mais escondidos" de uma loja , entre outros. Na próxima postagem falarei sobre os benefícios do uso da cor nos ambientes de trabalho. Até.

24 julho 2010

Efeito da Cor no Ambiente de Trabalho I

Cor é vida. As cores exercem diferentes efeitos fisiológicos sobre o organismo humano, sendo um componente de grande influência no dia-a-dia de uma pessoa interferindo nos sentidos, emoções e intelecto. Pode ser deliberadamente utilizada para atingir objetivos específicos: transmitir alegria, seriedade, luminosidade, tranquilidade, inovação, agressividade. No ambiente de trabalho a cor apresenta-se como um dos elementos que pode provocar sensações e promover bem estar emocional.Mas não basta  colorir  os espaços. É preciso que a escolha das cores esteja adequada à função, ás características das tarefas e dos usuários do espaço.  Através do esquema de cores aplicadas é possível criar uma imagem corporativa a ser transmitida aos funcionários e clientes. É possível também, através das cores, diferenciar os vários departamentos existentes em uma empresa, não só em termos de localização mas também de tarefas realizadas.
A escolha de cores para espaços de trabalho não passa somente pelas paredes, tetos e piso. A cor dos móveis, dos objetos e quadros, tudo influencia. Certo é que há cores de dinamizam como o laranja e outras que relaxam como o azul, mas não há duas pessoas que tenham a mesma reação diante de uma mesma cor. É importante fazer a escolha e depois ajustar os tons. Tons quentes e vibrantes como o vermelho ou o amarelo alegram ambientes discretos e sem luz natural  e levantam os ânimos. Devem porém ser empregados com cuidado pois em pequenas doses repõe as energias, mas em excesso, podem ser demasiadamente excitantes, causando estresse, cansaço visual,  irritabilidade e desentendimentos. A utilização de cores neutras, como os tons terra suaves,é bem interessante. É que estas cores  criam climas serenos que se adaptam bem a qualquer personalidade . São tons ideais para os indecisos por transmitir segurança e aconchego e podem ser "coloridas" pontualmente . O branco é um neutro difícil.  Apesar de aumentar a sensação de espaço e difundir melhor a luz e não cansar a visão, não é uma cor acolhedora.Um espaço totalmente branco é inibidor. Além de a  manutenção ser  mais trabalhosa, pois um ambiente branco mal cuidado tende a parecer acinzentado ou sujo, não contribuindo para a boa imagem da empresa. O emprego de cores pontuais em quadros, móveis, janelas e portas já causaria um outro efeito. É interessante lembrar mais uma vez que o tipo de tarefa realizada no ambiente deve ser levado em conta : para atividades monótonas pode-se utilizar composição de cores mais estimulantes; atividades que exigem muita concentração pedem uma paleta de cores mais tranquila, como os verdes mais amarelados. Na próxima postagem falarei mais sobre o assunto .

17 julho 2010

Cozinha Sustentável

A cozinha costuma ser o coração da casa. Lugar onde a família se reúne diariamente e tem se tornado ponto de encontro com os amigos. Assim, vale a pena destacar algumas práticas sustentáveis que nos ajudarão, de forma natural e pouco trabalhosa,  a melhorar a qualidade de vida e a preservação do nosso planeta. 

Vamos aos itens básicos: 
Geladeiras - devem ser posicionadas longe do forno, fogão ou de janela que receba luz do sol direta pois o calor prejudica seu funcionamento, forçando-a a consumir mais energia. Abra a porta somente quando necessário e verifique se a borracha de vedação está funcionando bem. Nunca utilize a parte traseira para secar roupas ou objetos.
Fogão - posicione-o longe de correntes de ar pois o vento interfere no consumo de gás. Ao cozinhar prefira panelas que correspondam ao tamanho da boca do fogão, evitando assim perda  de calor. O desperdício de gás também é evitado com a limpeza frequente dos bicos e queimadores do fogão.
Pia - Utilize sempre detergentes biodegradáveis pois não poluem as águas. Mantenha as torneiras bem fechadas e sem vazamentos ou pinga-pinga. Evite deixar a torneira aberta enquanto você ensaboa a louça. No caso de lava louças procure utilizar a capacidade máxima de louça por cada uso. Torneira elétrica consome muita energia. Limite sempre que puder o seu uso.
Lixo - Tenha uma lixeira para o lixo orgânico: restos de alimentos e detritos e uma para o lixo reciclável: papéis, vidros, latas, plásticos, PET.... Óleo de cozinha usado pode ser acondicionado em garrafas PET e enviados a  postos de coleta que o destine a empresas que produzem biodiesel ou sabão com ele. Jamais descarte-o na pia ou no vaso sanitário ou ralos, pois o óleo chega intacto aos rios e represas da cidade contaminando a água e o solo.
Alimentos - Faça um cardápio semanal antes de ir às compras de supermercado para evitar desperdício e economizar dinheiro. Verduras, frutas e legumes da estação tem sempre o preço mais em conta. Leve sacolas retornáveis ou caixas de papelão para acondicionar suas compras. O uso de sacolas plásticas deve ser reduzido pois elas levam cerca de 450 anos para se decompor na natureza, e sempre que  mal descartadas causam enormes danos ao meio ambiente. Hoje a estimativa no mundo  é de que 1 milhão de sacolas plásticas sejam descartadas por minuto. É muito para a natureza!
Quando são abandonadas em vazadouros impedem a passagem da água, retardam a decomposição dos materiais biodegradáveis e dificultam a compactação de detritos. Ainda contribuem para a formação de zonas mortas de até 70.000 km² no fundo dos oceanos. Enquanto não se chega a uma solução satisfatória para o problema, podemos colaborar diminuindo  o uso dos sacos plásticos oferecidos diariamente em farmácias, locadoras, bancas de jornal, livrarias, padarias e supermercados. 
Economize tempo e dinheiro:
  1. Organize sua lista por categoria: grãos, laticínios, perecíveis, higiene e limpeza.
  2. Evite amassar as embalagens dos produtos colocando os itens mais resistentes por baixo (como garrafas, latas), depois embalagens pesadas: pacotes de arroz, feijão, açúcar, farináceos...
  3. Os penúltimos itens comprados devem ser legumes e frutas e, finalmente produtos refrigerados e ovos.
    4 . Olhe sempre a data de validade dos produtos e leia os rótulos das embalagens dando preferência aos produtos certificados por entidades que atestem sua origem.
Como você pode ver, são pequenas atitudes que podem e devem ser incorporadas ao nosso dia a dia que farão grande diferença num futuro bem próximo. Vale a pena tentar.


15 julho 2010

Ideias Interessantes


Posted by Picasa
Em recente concurso na África do Sul designers de várias partes do mundo foram convidados a projetar o interior de uma casa de 36m² para acomodar entre 6 e 7 pessoas. Impossível?
O Tsai Studio Design desenvolveu o móvel  "The Nested Bunked", uma espécie de beliche com cinco camas acopladas. Venceu o concurso e ainda levou outro prêmio: o Red Dot Design Award.
O móvel já está sendo utilizado em um orfanato na cidade de Wellington, Africa do Sul. A idéia e que mais 200 leitos sejam fabricados ainda este ano para serem utilizados em outros orfanatos.

06 julho 2010

Poltrona Moeda



Zanine de Zanini renomado designer de móveis estará na 20ª edição do Mastercasa - a partir de 15 de julho no Castelo de Itaipava (RJ) - com as poltronas-moedas. Serão quatro poltronas feitas de metal com a reutilização de chapas provenientes da Casa da Moeda. O designer que trabalha muito com reaproveitamento de madeiras agora aposta no novo material e pretende dar uma linguagem medieval ao móvel. É só comparecer ao Mastercasa 2010para conferir.

05 julho 2010

Dicas para iluminar sua casa

Iluminação é item de grande importancia  em um bom projeto de decoração pois valoriza o ambiente e cria um clima adequado para diversos momentos, além de suprir a necessidade de luz para desenvolvermos diferentes tarefas no cotidiano.
Veja o esquema abaixo. Vai servir para exemplificar o que desejo comentar.

Considero o  esquema do projeto de iluminação desenvolvido pela decoradora Ana Cristina Malta bem didático. É a sala de um pequeno apartamento. As partes mais claras são os reflexos de luz, ou seja as áreas iluminadas. Assim, temos:  uma sanca de gesso contornando o ambiente que proporciona luz geral e indireta (focada para cima), uma luminária sobre a mesa lateral do sofá, que dá suporte para os momentos de leitura. Spots embutidos na sanca trazem uma luz com a função de destacar a tela acima do sofá e iluminar lateralmente o espelho na parade da mesa de jantar.(Veja as fotos)


Os três pendentes sobre a mesa de jantar são acesos por ocasião das refeições. As lâmpadas utilizadas nessas luminárias devem emitir luz com bom índice de reprodução de cor ( IRC) para não interferir com a cor e aspecto dos alimentos. Escolha modelos de  luminárias  para colocar sobre a mesa de jantar que não  tenham as lâmpadas aparentes evitando assim os reflexos que tanto incomodam. Spots embutidos na estante iluminam o  home theater na hora de escolher os filmes ou fazer algum ajuste na aparelhagem .
Portanto, cada circuito de iluminação deve ser acionado quando necessário ou para dar um clima diferenciado ao ambiente.
 Podemos também utilizar luminárias para destacar vasos com plantas nos ambientes internos e externos (numa varanda de apartamento, por exemplo). Uma iluminação equilibrada deve mesclar luz geral e difusa com outras mais focadas - numa parede, destacando objetos ou móveis - mas sem exageros.

Aqui apresentei as necessidades básicas para a iluminação das salas de estar e jantar de um ambiente pequeno, mas cada ambiente, residencial ou comercial, pede um tipo de iluminação específica seja para auxiliar as tarefas nele desenvolvidas ou para criar um clima agradável e de convívio. 
Mais postagens sobre o assunto em breve.